Partilha de Trigueirinho – 4ª. Parte – A Mãe do Mundo
07/10/2012
 
Estamos no começo do despertar intuitivo do planeta, através da Mãe do Mundo. O lado masculino devolve a guiança ao lado feminino de Deus.
O lado feminino sempre esteve presente, mas agora está se manifestando em escala planetária. Traz-nos intuição para comungarmos com os mundos mais evoluídos.
Os portais de comunicação com os mundos adiantados se abrirão quando reconhecermos que a Mãe do Mundo está nos guiando. Ela simboliza Sabedoria e Beleza.
Mãe – Sabedoria
Mundo Terrestre – auto-sacrificio
Precisamos estar prontos para a ação correta que vem pelo nosso discernimento e contato com os mundos adiantados.
Mantra – “Ajudarei a construir um novo mundo em nome da Mãe do Mundo, do Pai único, em nome do Universo.”.
Essa oferta concentrada devemos fazer diariamente por meia hora por dia.
Trabalhemos pelo bem estar geral e colaborando com a obra da Mãe do Mundo.
O que passou foi um conjunto de erros. Temos que ver a luz do mundo em tudo e em todos. Fazer a ponte entre o visível e o invisível.
Transformar nosso trabalho solitário e individual em trabalho em grupo maiores e mais complexos.
É preciso colaborar com a Mãe do Mundo, essa paciência sideral.
Os trabalhos de construção podem ser amplos. Para realizar o trabalho em grupo é necessário ter consciência espiritual e não considerar somente a vida material.
O homem é também uma alma, um espírito e temos que assumir isso como trabalho de vida, assim a luta pela sobrevivência desaparecerá.
Aprender na Luz será substituído por “Descanse em Paz”.
Morya nos diz: Sentir-se sempre ocupado significa inabilidade..
Os ocupados não tem tempo para o mais urgente e necessário.
A qualidade de nunca se considerar ocupado é indispensável para o crescimento da consciência.
Para os Hindus, a sabedoria está em se estar sempre atuante e disponível.
Encontrar alegria no eterno trabalho e eterna vigília.
Não confundir o descanso necessário com preguiça.
Um cântico bonito pode produzir renovação das nossas forças.
A arte deve ser a comunicação das crianças, caso contrário elas serão infelizes e incompletas.
O Mundo Novo é invisível, por enquanto.
O contato com os mundos distantes e evoluídos deve acontecer aqui, na realidade física, senão não poderemos suportar o calor emanado pelo Sol.
Atrasar-se na compreensão espiritual é não nos interessarmos pela manifestação da natureza.
A Era da Mãe do mundo liberará o homem do uso do dinheiro. A hora do conhecimento verdadeiro dependerá do uso que fizermos dele.
O velho e o novo mundo distinguem-se pela consciência.
A nova consciência deve ser assumida com coragem e ousadia, pois nada vai deter a chegada da nova época.
Será que estamos dispostos a aprender com os obstáculos que encontraremos pelo caminho? Ao vencer os obstáculos, aumentaremos nossa capacidade de sermos Guerreiros da Mãe do Mundo.
Poderá a Mãe confiar em nós?
Podemos ser constantes no caminho?
Pode o leão feroz transformar-se em Guardião da obra?
Destranquemos as portas, diz Morya, a vitória está próxima.
Nossa consciência não pode sobreviver sem a Luz dos mundos distantes e a Mãe do Mundo é portadora dessa Luz que é tão necessária quanto a comida e a bebida.
Cada um de nós pode colaborar com o destino do Planeta. Deixar que os fogos do Espírito se acendam. A Mãe do Mundos nos está ajudando.
A nossa falta de ação trará terríveis consequências.
“Não baixe suas vistas para as terras baixas. Ergue suas vistas para as alturas da Mãe do Mundo.” Morya
É preciso fazer esforço, pensar no infinito, nos movendo, vigiando e afirmando a verdade. Assim, construiremos o fio de ligação com a Mãe do Mundo.
Como a maioria não pensa nos mundos invisíveis, a nossa consciência continua limitada.
Quando a Mãe se manifestou para o índio em Guadalupe em 1551, recorreu a provas concretas para que pudessem acreditar.
Quando comungarmos com o Infinito, novos rumos surgirão à nossa frente.
Assumamos a nossa parte, indo aos Centros Planetários para glorificar o Alto e não para fazer pedidos ou para usufruir.
Ao pronunciar Mãe é um poder a ser empregado para o bem de todos.
Alguns crêem que estão destinados ao fracasso, pois não aceitam a iluminação que a Mãe Traz.
“Lute incansavelmente até se sentir subir ao Infinito. Esforce-se sem cessar.” Morya
Quando o espírito humano busca ascender, as misérias humanas tornam-se riquezas.
O visível não conduz ao Infinito.
O Infinito pode ser conhecido e pode se aproximar.
Caminhar para o Infinito será assumido pelos que restarem.
Perguntas:
Saruma – Hierarquia planetária que nos instrui.
 
A Mãe nem sempre se projeta diretamente, pois não condições psico-magnéticas para tal.
Ela pode se projetar por meio das naves.
As aparições são preparadas por meio das orações, quando Ela se faz visível aos clarividentes e audível aos clariaudientes.
A Oração Ave Maria e Pai Nosso – por terem sido rezados por séculos, são luzes e forças no éter astral e mental do planeta.
Indicações da Mãe
Ø     Exercite a oração contemplativa – deixar o coração, mente e espírito nas Mãos de Deus, ajudando a espalhar harmonia e silencio que o mundo tanto precisa e que os leva a encontrar a paz.
Ø     Socorrer o planeta e a humanidade através da oração para encontrarem sentido para a vida e unidade com o Eterno Pai.
Ø     Distanciar-se dos abismos da vida e se elevar aos Altos.
Ø     Não abracem os braços, mas elevem-nos em direção ao Universo.
Ø     Sejam orações em suas vidas para dissolver todas as causas que necessitam de Perdão e Misericórdia.
Próxima Partilha sobre a Mãe do Mundo – 21/10/12 às 10:30 h